Home Office sem Achismos – Experiências de quem trabalha remoto há mais de 1 ano

Visualizações: 946
Tempo de Leitura: 11 minutos

Introdução

Fala pessoal!
Para quem me acompanha nas redes sociais, deve ter visto uma postagem curta falando sobre MINHA visão das vantagens e desvantagens de se trabalhar no regime 100% home office (remoto). Como esse é um assunto muito relevante e que eu acredito ser o futuro de várias profissões, resolvi aprofundar um pouco na minha análise e divulgar esse material com todos vocês, de forma pública, pois pode ajudar a tirar dúvidas de pessoas que estejam pensando em migrar para esse regime.

Não sei se todos sabem, mas sou líder do time de BI da Fabrício Lima – Soluções em BD e há mais de um ano trabalho 100% remoto (visitando clientes de vez em quando) e gostaria de compartilhar com vocês um pouco da minha experiência trabalhando desta forma e minhas opiniões.

Afinal, porque se discute tanto o Home Office?

Nos últimos 20 anos, temos observado o aumento da agilidade nas rotinas diárias do trabalho nas empresas. As tarefas repetitivas estão perdendo de vez o seu espaço e dando lugar para atividades que exigem raciocínio lógico, análises de dados para tomadas de decisão e cada vez mais, a TI vem sendo mais importante e fazendo mais parte do dia a dia das pessoas (tanto dentro das empresas, quanto fora). O grande desafio da TI nas 2 últimas décadas era aproximar a tecnologia do usuário leigo e esse objetivo foi atingido com sucesso. Atualmente, a tecnologia está cada vez mais presente na vida das pessoas e popularizada. Hoje em dia, é difícil viver sem um celular, onde as pessoas de comunicam por texto, voz e vídeo, enviam e-mails, trocam arquivos, fazem conferências e quase tudo o que fariam em um computador.

Devido à essas mudanças no tipo das atividades nas empresas, que passaram a ser mais de cunho intelectual que atividades repetitivas e rotineiras, onde as pessoas pensam cada vez mais em automatizar e melhorar processos para eliminar esse tipo de atividade do seu dia e assim sobrar mais tempo para pensar e planejar, as corporações entenderam que precisavam de profissionais motivados, capacitados e engajados para que elas aumentem sua produtividade e, respectivamente, seus lucros.

E aí começou esse “boom” de benefícios para colaboradores, visando aumentar o nível de satisfação e engajamento dos mesmos, seguindo exemplos de sucesso como Google, Facebook e várias outras gigantes nascidas nos últimos 20 anos:

  • Máquinas de café grátis nas empresas
  • Trabalhar de bermuda
  • Leve seu filho/pet para a empresa
  • Folga no dia do aniversário
  • Videogame/Sala de jogos na empresa
  • Sala de descanso/sono
  • Festinha de aniversariantes do mês
  • Vários outros benefícios…

Esses benefícios são excelentes e realmente motivam os colaboradores.. aumentam bastante o envolvimento e até mesmo podem ser fatores decisivos para atrair ou reter um colaborador. E aí que entra o home office.

O trabalho de hoje é bem dinâmico e em muitos setores e profissões, não exige tanto contato pessoal com o seu cliente ou colega de equipe. Com as facilidades de conferências, chamadas de vídeo, troca de arquivos em altas velocidades, controle remoto, compartilhamento de telas e diversos outros recursos do nosso mundo moderno, fazer negócios com clientes de qualquer lugar do mundo, hoje, é uma realidade. Boa parte das empresas de varejo estão fechando lojas físicas e apostando em lojas virtuais, onde tudo é feito pela Internet. Muitas empresas estão reduzindo a necessidade de esperar por minutos no telefone falando com atendentes de telecom por atendimentos totalmente automatizados por aplicativos ou sites.

Hoje já é comum ter colegas de equipe alocados em diferentes regiões do globo. Em multinacionais, vemos muitas equipes alocadas em escritórios diferentes, morando em países diferentes e falando idiomas diferentes. E por conta dessa mudança no mercado de trabalho, na forma como lidamos com nosso cliente e como trabalhamos em equipe, o home office vem se tornando uma realidade cada vez mais presente no dia a dia das empresas, especialmente de tecnologia e áreas administrativas.

Qual a importância de se trabalhar remoto?

Depois de passar por algumas grandes empresas e completar 15 anos trabalhando na área de TI, posso dizer que, atualmente, as 5 principais coisas que eu avalio numa possível troca de emprego são:

  • 1 – Salário
  • 2 – Home Office
  • 3 – Oportunidades de crescimento
  • 4 – Alinhamento das atividades que vou exercer com o que quero para a minha carreira
  • 5 – Outros benefícios não financeiros

Na minha opinião, o Home Office é o principal benefício não financeiro que uma empresa pode te oferecer, por diversos motivos, dentre eles:

  • Ganho de tempo: EU gastava 30 mins pra ir pro trabalho e 1h pra voltar. TODO DIA. E esse tempo agora eu posso utilizar para ficar com família, estudar ou fazer qualquer outra coisa
  • Evita stress: Trânsito é estressante. Mesmo que você nem dirija e vá de ônibus, fazer isso todos os dias cansa e estressa.
  • É mais seguro: Sair de casa todos os dias para ir para o trabalho é algo perigoso: Você pode se envolver em um acidente ou ser assaltado
  • É mais barato: Home Office te ajuda a economizar gasolina/passagem e não “gasta” o seu carro.
  • É mais produtivo: Trabalhar em um escritório às vezes pode ser complicado. É muito comum você se distrair com alguma conversa paralela de outra pessoa da equipe ou da empresa ou um usuário querer “furar a fila” do atendimento e ficar pessoalmente te pedindo ou cobrando alguma coisa. Tudo isso, tira o seu foco.
  • É mais confortável e performático: Geralmente quem trabalha de home office acaba investindo em seu próprio conforto para trabalhar. Enquanto as empresas escolhem mesas, cadeiras e computadores pensando em escolher o mais barato, quando é o profissional que vai decidir isso e ele está motivado, ele acaba optando pela qualidade e conforto. Dando meu exemplo pessoal, acho difícil alguma empresa do Brasil comprar os equipamentos na mesma qualidade que eu comprei pra trabalhar. Isso me dá mais conforto para trabalhar o dia todo e consigo fazer muito mais coisas ao mesmo tempo, já que o meu PC de última geração aguenta fazer qualquer coisa, criar várias VM’s para testes e tudo abre numa velocidade quase que instantânea, enquanto nas empresas, geralmente os gerentes tem máquinas potentes para abrir E-mail, internet e PowerPoint, enquantos os analistas tem que se virar com i5 16GB de RAM pra abrir vários softwares e arquivos pesados.
  • Fica mais perto da família: Trabalhar de home office te dá a possibilidade de estar sempre em casa, então dependendo do caso, dá pra almoçar sempre com a família, brincar com o filho/pet, etc.
  • Flexibilidade de horário: Como você não vai precisar perder tempo no trânsito e nem se arrumar todo pra ir trabalhar, você pode acordar mais tarde. Se você trabalha por demanda, você pode fazer o seu horário de acordo com os horários que você é mais produtivo. Tem gente que produz mais de dia, outros de noite, e tem gente que produz mais de madrugada.
  • Menos atrito na equipe: Sabe aquelas pessoas da equipe que vivem brigando e discutindo aí na empresa? O Home office vai diminuir bastante isso e é capaz até de ficarem com saudade um do outro.. rs
  • Mais liberdade: Uma das maiores vantagens do Home Office é a sensação de liberdade que você tem! Posso morar em qualquer lugar do mundo e continuar trabalhando! Posso ir pro litoral, acordar cedo, trabalhar normalmente e dar um mergulho na praia ao final do expediente.
  • Os melhores talentos: Outra grande vantagem do Home Office para as empresas é poder contar com grandes talentos de qualquer lugar do mundo, sem ter que exigir que eles se mudem e deixem suas cidades/família. É muito legal ver a felicidade e o testemunho de pessoas que moram afastadas ou no interior e que já estavam desistindo de arrumar trabalho em suas cidades atuais e planejando ficar longe da família e mudar até de estado em busca de emprego.

Os benefícios, brindes e coisas legais que as empresas se esforçam para agradar os funcionários de vez em quando são interessantes? Sim! Com certeza! Mas geralmente quase tudo você já tem na sua casa e em muitos casos, as empresas gostam de dar vários benefícios e fazer várias ações para deixar os funcionários mais felizes, mas o salário mesmo não costuma ser muito alto.. (esses benefícios tem que vir de algum lugar, né?)

Trabalhar remoto é só vantagens?

Como tudo na vida, existem desvantagens para o funcionário ao se trabalhar 100% remoto também, das quais eu gostaria de destacar:

  • Home Office exige disciplina: Uma coisa é certa – Home Office NÃO é pra todo mundo. Muitas pessoas não conseguem focar sozinhas em casa e não conseguem produzir. Ou elas não tem um cômodo silencioso e isolado para trabalhar, ou a família não deixa trabalhar direito, ou tem muito barulho na casa, etc.
  • Alguns clientes gostam de contato pessoal: Na consultoria que eu trabalho, atendemos clientes do Brasil inteiro. Embora a grande maioria goste e se adapte a trabalhar remotamente, existem alguns que gostam que eu vá lá pessoalmente apresentar um projeto, conversar, fazer alguma explicação ao vivo. Para resolver esses casos, sempre podemos sair um dia ou outro de casa para visitar esses clientes. Eles vão gostar.
  • Home Office exige investimento: Dependendo da sua área de atuação, pode ser necessário ter uma boa internet e/ou um computador bom. E isso custa dinheiro. E nem todos tem condições de pagar por isso, especialmente no começo da carreira
  • Home Office = Escritório em casa: Sua casa será seu escritório e isso vai exigir silêncio para reuniões e concentração no dia a dia. A sua família terá que ser compreensiva quanto à isso
  • Workaholic: Quem trabalha remoto precisa tomar cuidado para não ficar um Workaholic e tentar se desconectar da empresa quando acabar o seu expediente. É muito comum ver pessoas sempre conectadas na empresa e disponíveis em qualquer problema, já que o escritório dele é a própria casa.
  • Nem toda profissão/empresa suporta Home Office: Uma coisa que, pra mim é muito clara, mas é bom ressaltar aqui, é que nem toda área/empresa consegue aderir ao Home Office.. Imagina médicos atendendo remotamente ou pedreiros construindo uma casa remotamente.
  • Aumento na conta de energia: Algo importante a se observar é que você vai economizar no combustível/passagem, mas sua conta de energia vai aumentar devido ao aumento do tempo no computador. Se você gosta de ficar o dia todo no ar condicionado, a tendência é o valor da conta aumentar bem mais

Embora eu ache que tenha mais vantagens que desvantagens, não podemos deixar esses pontos de lado. É muito importante que o Home Office esteja bem alinhado com o seu cliente/gerente para que ele funcione da melhor forma possível. A dica de ouro é foco. Se você estiver entregando bem suas atividades, o home office será um sucesso!

Algumas dicas para quem vai começar o Home Office

Depois de ter alguns problemas com o Home Office, vou deixar aqui algumas dicas que podem facilitar sua vida quando começar a trabalhar remoto:

  • Você provavelmente terá muitas reuniões. Invista em um microfone de boa qualidade para ser bem ouvido nas reuniões e garanta que não tenha cachorro latindo, criança chorando ou alguém entrando no seu escritório falando alto enquanto você está em reunião. Isso tira a credibilidade da empresa que você representa
  • Você provavelmente irá compartilhar muito a tela do seu computador pra mostrar algo para cliente. Organize a sua área de trabalho, tenha cuidado pra não deixar exposto nenhum arquivo ou informação de outro cliente e escolha um papel de parede sério
  • Aproveite que fará reuniões por Internet, comunique ao cliente e grave as reuniões (A maioria das ferramentas já tem esse recurso, como Skype e o Microsoft Teams). Isso te dará resguardo caso o cliente fale uma coisa na reunião e queira outra depois e também servirá para rever a reunião caso você não se recorde de algum detalhe que o cliente falou ou demonstrou. Ter que ficar pedindo pro cliente explicar novamente alguma coisa que ele já explicou em reunião é muito ruim.
  • Invista numa boa internet e estável e tenta utilizar a rede cabeada ao invés do WIFI. Nada pior que uma reunião cancelada porque sua internet tá falhando
  • Mesmo que não seja exigido, utilize o ManicTime para facilitar o seu controle interno dos apontamentos e horas mesmo.
  • Não abra YouTube durante o trabalho. Daqui a pouco você assistiu 50 vídeos e não fez nada
  • Tente evitar, se puder, usar os chats como Whatsapp Web no computador. Conversas paralelas vão drenar sua produtividade
  • Utilize o tempo a mais que você vai ter para estudar e se aprimorar tecnicamente
  • Dois monitores ou mais é questão de NECESSIDADE. Produtividade aumenta MUITO!
  • Se você for montar um computador novo para trabalho, Desktop costuma ter um preço bem menor que notebook, desempenho muito melhor e duram bem mais também, além de permitir upgrade de qualquer componente futuramente.
  • Melhore sua comunicação e feedbacks: Como o seu cliente/líder não está te vendo sentado ali trabalhando, é bom que você dê respostas mais rápidas e atualizações de status frequentes sobre as suas demandas. Assim, eles ficam mais tranquilos que o trabalho está sendo feito e você está focado na entrega

Por quê algumas empresas são contra o Home Office?

Muito se fala sobre os benefícios do trabalho de Home Office e como isso aumenta a satisfação e motivação dos colaboradores (embora existam pessoas que não gostem de home office), mas ainda assim, algumas empresas parecem não acompanhar as tendências do mercado e insistem em não liberar o Home Office, nem que seja alguns dias na semana, apenas.

E o pior ainda: Existem empresas que só liberam o home office quando lhe convém: O funcionário pediu home office pra tentar ir na agência dele na hora do almoço, perto da casa dele? Não pode Home Office.. Tem greve de ônibus e o funcionário iria ficar em casa sem trabalhar? Aí pode o Home Office! Vai ter migração de sistema de madrugada ou o fim de semana todo? Pode também!

Mas as empresas tem até uma certa razão, pois existem algumas desvantagens para elas aderirem ao Home Office:

  • Necessidade de ferramenta de apontamento de horas: Para o Home Office funcionar bem, é necessário uma ferramenta de apontamento de horas (custo), para que o colaborador justifique no que ele trabalhou naquele dia, especialmente quando o cliente é cobrado por hora, como é o caso de empresas de consultoria
  • Controle do colaborador: Muitas empresas e gestores ainda vivem no regime anterior de trabalho, onde o colaborador é vigiado o tempo todo e entra às 8h, almoça 12h, volta 13h e sai às 17h. Hoje em dia, nem sempre quem ficou mais tempo sentado na frente do computador é quem mais produziu. Se você é um gestor “old-school” que PRECISA controlar cada segundo dos seus funcionários, existem ferramentas como o ManicTime que permitem o total controle de todo o tempo que o funcionário utilizou o computador, qual sites e softwares utilizou e quanto tempo ficou em cada aba/janela. É o home office com MUITO MAIS controle que você tem com os colaboradores presencialmente.
  • Nem todo mundo consegue trabalhar de Home Office: Nem todo colaborador tem equipamento para trabalhar de Home Office ou tem a disciplina necessária. E isso pode atrapalhar o home office de uma área/empresa inteira. Mas para quem não tem essa disciplica, o ManicTime pode ajudar.

Acredito que o maior impeditivo é a cultura de muitas empresas/gestores, que ainda tem a mentalidade de chefe ao invés de líder, porque se colocar os pontos positivos e negativos no papel, não tem justificativa pra não permitir o trabalho remoto, pelo menos, alguns dias na semana.

É muito legal a empresa ser descontraída, legal, divertida, dar brinde toda semana, mas acredito que a grande maioria prefere trabalhar em casa. Levantar do PC às 17h e 17:01 já estar disponível pra ir num cinema, passear no calçadão, etc..

Quebrando alguns mitos do Home Office

Já falei de vantagens, desvantagens e agora precisamos quebrar alguns mitos e falsos paradigmas sobre o trabalho remoto:

  • #1 – Não dá pra controlar as atividades: Já ouvi muito essa desculpa para não liberar Home Office na empresa, mas ela é infundada. Existem ferramentas de chamados e apontamento de horas ótimas que permitem saber o que cada colaborador estava fazendo exatamente e medir a sua produtividade. Não se engane, gestor “Old-School”. Não é porque seu funcionário está sentado na frente do PC o dia todo que ele está produzindo algo. E é melhor trabalhar 6h rendendo 100% do potencial que trabalhar 8h rendendo 50%, conforme estudo feito pela própria Microsoft (Link aqui)
  • #2 – Não tem sinergia entre a equipe: Outra desculpa infundada. Aqui na empresa, temos funcionários de vários estados do Brasil e o clima de amizade é incrível! Sempre que viajamos pra eventos, nos encontramos e é como se fossemos melhores amigos. Tenho mais intimidade com algumas dessas pessoas, que vejo mais remoto e às vezes presencialmente do que algumas pessoas que eu via todos os dias quando trabalhava de forma presencial.
  • #3 – Home Office dificulta a comunicação: Hoje em dia, com as ferramentas de compartilhamento de tela, onde a outra pessoa pode até usar o mouse e teclado pra interagir na sua tela, e chamadas de voz/vídeo, é como se você estivesse DO LADO da outra pessoa. Dá até pra criar reuniões com várias pessoas assim.
  • #4 – No Home Office, ninguém trabalha direito: Muito pelo contrário. Em alguns casos, você trabalha até bem mais que saindo fisicamente da empresa e só olhando pro notebook no outro dia. E utilizando o ManiacTime dá pra medir bem a produtividade e performance de cada colaborador. O líder que sabe fazer com as próprias mãos, sabe avaliar se estão enrolando ele ou não.

Espero que depois de esclarecer esses mitos do Home Office, você agora vá pensar com carinho na adoção dessa forma de trabalho na sua empresa 🙂
Você tem um chefe “Old-School” que é totalmente contra o Home Office? Mostra esse artigo pra ele 🙂

E qual a opinião de vocês? São contra? À favor? Conhecem mais algum mito/vantagem/desvantagem que esqueci de comentar?
Deixem aqui nos comentários, um grande abraço e até a próxima!