SQL Server 2016 – Lista de novidades e novos recursos

Olá pessoal,
Bom dia!

Na próxima quinta-feira, 7 de abril, a Microsoft irá realizar um evento em São Paulo para o lançamento do SQL Server 2016 no Brasil. A cada nova versão, estamos vendo grandes avanços e melhorias no SGBD, que está se tornando cada vez mais completo, rápido, seguro e à frente das outras soluções de banco de dados do mercado.

Segundo a própria Microsoft, a nova versão possui, além de várias correções e otimizações, os seguintes benefícios:

  • O desempenho aprimorado in-memory fornece transações 30 vezes mais rápidas, consultas 100 vezes mais rápidas do que bancos de dados relacionais baseados em disco e análises operacionais em tempo real
  • A nova tecnologia Always Encrypted ajuda a proteger seus dados parados e em movimento, no local e na nuvem, com chaves mestras no aplicativo, sem alterações no aplicativo
  • A tecnologia Stretch Database mantém mais dados históricos de seus clientes ao seu alcance ao ampliar de forma transparente seus dados OLTP quentes e frios ao Microsoft Azure de maneira segura sem alterações no aplicativo.
  • Análises avançadas internas fornecem a escalabilidade e os benefícios de desempenho de criar e executar seus algoritmos de análise avançados diretamente no principal banco de dados transacional do SQL Server
  • Insights comerciais por meio de visualizações sofisticadas em dispositivos móveis com aplicativos nativos para Windows, iOS e Android
  • Simplificar o gerenciamento de dados relacionais e não relacionais ao consultar ambos com T-SQL usando o PolyBase
  • Backups híbridos mais rápidos, alta disponibilidade e cenários de recuperação de desastres para armazenar em backup e restaurar seus bancos de dados locais no Microsoft Azure e colocar secundários do SQL Server AlwaysOn no Azure

Caso você tenha interesse em baixar as versões de preview, como a RC2, que a Microsoft liberou no dia 1 de Abril, pode acessar este link e conferir de perto as novidades deste post.

Detalhamento dos novos recursos

Always Encrypted

Este é um recurso bastante interessante na minha opinião e algo que pode complementar o TDE(Transparent Data Encryption) recurso introduzido no Microsoft SQL Server 2008, com a finalidade de permitir criptografia nativa no nível de banco de dados. O Always Encrypted garantir ainda mais que seus dados estão armazenados de forma segura através deste recurso de criptografia, como também, durante os processos de manipulação dos mesmo. Sua principal característica é permitir que a possibilidade de criptografar dados dentro das aplicações que estão fazendo acesso ao SQL Server, tendo a capacidade de utilizar chaves de criptografia nunca reveladas dentro do processo que realização da criptografia do dado. Como resultado, o Always Encrypted fornece uma separação entre aqueles que possuem os dados (e pode visualizá–lo) e aqueles que gerenciar os dados (mas deve não têm acesso).

SQL Server 2016 - Always Encrypted

Strech Database

Outra nova funcionalidade bastante esperada principalmente para os usuários do Azure, através do Strech Database, será possível armazenar porções (partes) de uma tabela no Azure SQL Database, você pode estar se perguntando, como assim partes de uma tabela em outro local e não no meu banco de dados, posso dizer que também fiquei surpreso, mas tudo tem uma explicação.

Através deste recurso, temos a capacidade de armazenar dados históricos contidos em uma tabela de forma segura e transparente diretamente na nuvem, ou melhor dizendo no Microsoft Azure. A partir do momento que este recurso é habilitado, de forma silenciosa os dados considerados históricos são migrados para um banco SQL Azure, tudo isso é feito pelo SQL Server sem exigir qualquer alteração de código em sua query ou aplicação.

SQL Server 2016 - Strech Database

SQL Server 2016 - Strech Database 2

Live Query Statistics

Uma das funcionalidades que pode surpreender a vida dos DBAs e desenvolvedores, a Live Query Statistisc permite que você possa exibir as estatísticas de consulta ao vivo de uma consulta ativa, proporcionando insights em tempo real, isso é surpreende, saber ao vivo e a cores o que uma consulta que está ativa, em funcionamento no SQL Server poderá nos propor de decisão.

SQL Server 2016 - Live Query Statistics

Row-Level Security

Esta nova funcionalidade poderá ser considerada algo bastante revolucionário no que se dizer respeito a visibilidade e acesso aos dados de uma tabela. A Row-Level Security vai permitir aos DBAs e profissionais da área de banco de dados, realizar um controle de acesso aos dados que estão armazenados em determinadas tabelas, através do uso de funções conhecidas como Predicate, limitando assim que uma possível coluna e seu respectivo valor seja consultado.

Ex: Você pode limitar que um usuário ou grupo de usuários específico tenha acesso aos dados somente dos clientes com ID entre 1 e 10. O restante dos clientes não vão aparecer no resultado de um select * from tabela.

SQL Server 2016 - Row Level Security

Query Store

Outra fantástica funcionalidade que vai ajudar em muito os DBAs na sua longa jornada de análise de planos de execução, a Query Store vai possibilidade fazer a análise de uma plano de execução que possa estar apresentando problemas de desempenho através de uma “indicação” ou “orientação” por parte do SQL Server, poder escolher um plano de execução para processar uma query, olha algo revolucionário.

Um problema comum que muitas organizações enfrentam quando atualizar as versões do SQL Server são alterações no otimizador de consulta (que acontecem a cada versão) impactando negativamente o desempenho. Sem testes abrangentes, este tem sido tradicionalmente um problema difícil de identificar e resolver. O recurso Query Store mantém um histórico de planos de execução de consultas com os seus dados de desempenho, e identifica rapidamente as consultas que tenham ficado mais lentas recentemente, permitindo que os administradores ou desenvolvedores forcem o uso de um plano mais velho, se necessário. O Query Store é configurado por database.

SQL Server 2016 - Query Store

Dynamic Data Masking

O Dynamic Data Masking, limita a exposição de dados confidenciais mascarando–o para usuários não-privilegiados. Mascaramento de dados dinâmico ajuda a evitar o acesso não autorizado a dados confidenciais, permitindo aos clientes designar o quanto os dados confidenciais para revelar com impacto mínimo na camada de aplicação. É uma característica de segurança que esconde os dados no conjunto de resultados de uma consulta sobre campos de banco de dados designado, enquanto os dados no banco de dados não são alterados. Considerado de fácil de utilização com aplicativos existentes, desde que as regras de mascaramento sejam aplicadas nos resultados da consulta. Muitos aplicativos podem mascarar dados confidenciais sem modificar consultas existentes.

Mascaramento de dados dinâmicos é complementar a outras características de segurança do SQL Server (auditoria, criptografia, segurança de nível de linha) e é altamente recomendável usar esse recurso em conjunto com eles, além disso, a fim de melhor proteger os dados confidenciais no banco de dados.

SQL Server 2016 - Dynamic Data Masking

SQL Server 2016 - Dynamic Data Masking 2

Temporal Tables

A temporal tables, consiste basicamente em uma tabela que fornece uma exibição de dados em um determinado momento de tempo, isso mesmo, você vai conseguir obter informações sobre os dados de uma tabela, através de uma visão histórica, como se você estivesse voltando ao passado, voltando no tempo a posição de dados daquela tabela.

SQL Server 2016 - Temporal Tables

Multiple TempDB Files

Funcionalidade muito aguardada a anos pelos profissionais da área de banco de dados, mais especificamente aqueles que trabalham com o SQL Server, onde a partir da versão 2016, teremos a possibilidade de durante a instalação do SQL Server configurar e definir a quantidade arquivos de dados que devem formar a estrutura do banco de sistema TempDB, onde o número de arquivos é definido com base no seu número de processadores que a instância 2016 estará sendo executada.

SQL Server 2016 - Multiple TempDB

FOR JSON – Suporte Nativo a JSON

Uma novidade bastante interessante que mostra o quanto a Microsoft esta se dedicando a acompanhar a evolução das tecnologias de Computação em Nuvem e BigData. A FOR JSON, consiste em uma claúsula da linguagem Transact-SQL criada para ajudar o SQL Server a possibilitar a apresentação e saída de dados no formata JSON de forma nativa, algo que vai muito além de apresentar os dados, mas sim ter a capacidade de formatar estes dados interpretados pelo JSON no formato desejado pelo usuário.

SQL Server 2016 - JSON Support

Polybase

Na minha opinião uma baita novidade, sinceramente algo que vai muito além de uma novo recurso, mas sim um novo horizonte para os profissionais, desenvolvedores e administradores de banco de dados, funcionalidade que vai permitir um avanço enorme no que se diz respeito a Interoperabilidade do SQL Server com outras tecnologias Non-SQL, como também, tecnologias de acesso e armazenamento de dados dentre elas o Hadoop. O PolyBase é uma nova tecnologia que integra o produto o Microsoft SQL Server Parallel Data Warehouse (PDW), com Hadoop. Ele é projetado para permitir consultas através de dados relacionais armazenados no PDW e dados não-relacionais armazenados no Hadoop de forma distribuída através do sistema arquivos Hadoop (HDFS), ignorando MapReduce distribuído, reconhecido como motor do Hadoop que normalmente é usado para ler dados do HDFS. Você pode criar uma tabela externa em PDW que referencia o Hadoop dados (como um servidor vinculado) e você pode consultar isso com SQL, em essência, adicionando estrutura para dados não-estruturados.

SQL Server 2016 - PolyBase Explained

Managed Backup to Azure

O recurso relacionado com o Microsoft Azure e conhecido como “Backup gerenciado” foi projetado com a finalidade de automatizar backups para o armazenamento de Blob do Azure, muito legal esta funcionalidade, o seu grande diferencial esta justamente na forma que vamos poder gerenciar e administrar os backups de nossos bancos de dados armazenados na estrutura do Azure.

Além disso, o Backup para Azure é um recurso projetado para permitir que você tire um backup do seu banco de dados no local diretamente para o armazenamento de Azure blog, algo que hoje pode ser feito através de recursos e ferramentas de terceiros, mas estará totalmente integrado e funcionando de forma nativa no versão 2016.

SQL Server 2016 - Managed Backup to Azure

In-Memory Enhancements

O SQL Server 2014 introduziu o conceito de tabelas na memória (In-Memory). Estes foram projetados para o carregamento de alta velocidade de dados sem problemas de bloqueio ou problemas de alto volume de dados. Enquanto este recurso parecia ótimo no papel, havia uma série de limitações particularmente ao redor restrições e procedimentos. No SQL Server 2016, esta funcionalidade está muito melhor, suportando chaves estrangeiras, contraints de Unique Key e paralelismo. Além disso, tabelas de até 2TB são agora suportadas (antes o máximo era de 256 GB). Outra parte da in-memory são índices column-store, que são comumente usados em workloads de data warehouse. Esta funcionalidade foi introduzida no SQL 2012 e foi aprimorada em cada versão desde então. Na versão 2016 recebeu algumas melhorias sobre ordenação e melhor suporte ao AlwaysOn Availability Groups.

Revolution R Open Services

Mais uma grande novidade do SQL Server 2016 é o suporte aos serviços do Revolution R Open, uma linguagem de programação open-source voltada para BigData. Com a compra da Revolution Analytics, a Microsoft agora é capazes de incorporar R para apoiar análises antecipadas a big data dentro do SQL Server. Ao incorporar o processamento R no SQL Server, os cientistas de dados serão capazes de utilizar o seu código de R existente e executá-lo dentro do motor de banco de dados SQL Server. Isto irá eliminar a necessidade de exportar os dados do servidor SQL e depois realizar o processamento R neles. Esta nova característica traz o processamento da linguagem R mais próximos dos dados.

SQL Server 2016 - R

Mobile BI

A Microsoft quer aumentar o processo de transações na área de BI para que seja possível fornecer analises avançadas e mais acessíveis. Com a aquisição da Datazen e o lançamento do Power BI, a Microsoft incorporou nativamente no SQL Server 2016 soluções otimizadas para a Plataforma de Dados SQL Server e permitem a rica e interativa visualização de dados através de KPIs nas mais diversas plataformas móveis (Windows, iOS e Android), além de melhorias em todos as ferramentas (Integration Services, Analysis Services, Visual Studio e SQL Server) para alcançar um visual mais moderno das ferramentas e melhorias visuais em relatórios.

SQL Server 2016 - Mobile BI

Fonte(s): https://pedrogalvaojunior.wordpress.com

Obrigado a todos pela visita e até o próximo post!

SQL, sql server, sql server 2008, sql server 2008 R2, Oracle, Oracle Database, Oracle 11g, Oracle 10g, Oracle 12c, MySQL, Firebird, Consultoria, Consultor, Programador, Programação. Desenvolvedor, Analista de Sistemas, DBA, Criação de website, Criação de Sistema Web, Vitória, Vila Velha, Guarapari, Espírito Santo, ES, Consultoria SQL em VItória, Treinamento, Curso, Prestação de serviço, prestar serviço, freelancer, freela, banco de dados, consultoria em banco de dados, consultor de banco de dados

Deixe uma resposta